publicidade

Montar um jardim com espécies raras de cactos e suculentas é o desejo de muitas pessoas apaixonadas por essas plantas. Porém, antes de escolher quais cultivar, é importante conhecer um pouco mais sobre as características das plantinhas.

Afinal, embora os cactos e as suculentas sejam de fácil manejo, é essencial oferecer a elas ótimas condições de cultivo, com solo adequado, regas em períodos corretos e uma quantidade certa de iluminação.

publicidade

Quer conhecer algumas espécies raras de cactos e suculentas? Continue a leitura!

1 – Bola-de-Ouro

Popularmente conhecido como bola-de-ouro, o Echinocactus grusonii é uma espécie nativa do México e ameaçada de extinção.

Ele cresce no formato de um globo e, em algumas situações, pode atingir mais de 1 metro de altura. No fim do verão, essa espécie de cacto pode apresentar flores amareladas, mas só em plantas com mais de 20 anos.

Para a jardinagem, o bola-de-ouro é indicado para jardins com inspiração desértica ou mexicana e ele pode ser cultivado em vasos largos e rasos, com pedriscos.

2 – Lithops

A Lithops é uma planta suculenta com um raro formato de pedra.

Na natureza, ela usa suas folhas como forma de se camuflar e se proteger de predadores. Inclusive seu nome vem dessa curiosidade, pois lithos, em grego, significa pedra e opsis, parecido.

A suculenta é originária dos países desérticos da África e chama a atenção por seu formato inusitado. A sua superfície é bastante arredondada e plana, apresentando variedades de coloração.

Existem exemplares que contam com estrias, verrugas e partes transparentes que ajudam na entrada de luz nas folhas, favorecendo a fotossíntese. Cultivar a Lithops não é uma tarefa muito fácil e é por isso que essa é considerada uma planta restrita apenas a colecionadores.

3 – Titanopsis

A Titanopsis é uma suculenta pequenina – não passa dos 5 cm de altura –, mas com uma beleza ímpar e muito popular entre os colecionadores graças a sua morfologia exótica.

Assim como a anterior, ela também é originária do continente africano, onde cresce em locais com substrato pobre em matéria orgânica. É uma espécie extremamente resistente as temperaturas baixas (chegando a tolerar mínimas de -8ºC).

A Titanopsis possui folhas com caráter bastante rústico, com aspereza em formas de verrugas nas bordas das suas folhas – o que a ajuda a se camuflar nas rochas presentes no seu habitat natural.

Para manter no jardim, essa é uma espécie de difícil cultivo e não é indicada para iniciantes. Necessita de muita iluminação, mas sem ficar sob o sol direto, e clima fresco (entre 2 a 24ºC).

O solo tem que mesclar matéria orgânica e areia e as regas devem ser feitas a cada 15 dias no verão e 1 vez por mês no inverno.

4 – Argyroderma

A Argyroderma é uma pequena suculenta originária do sul da África. Seu nome, em grego, significa “pele prateada” graças ao formato das suas folhas que se mimetizam muito bem às rochas do seu habitat natural.

Ela é uma suculenta que alcança, no máximo, 20 centímetros de altura e se encontra na natureza em altitudes de 120 a 1400 metros.

Para se desenvolver de forma adequada, a Argyroderma precisa de muito sol e de regas esparsas, com pouca água no verão e em períodos bem espaçados nas outras épocas do ano. Na verdade, a dica para a rega é apenas fazê-la quando as folhas estiverem murchando.

Essa é uma planta resistente ao frio, mas incapaz de tolerar as geadas.

5 – Pleiospilos

A Pleiospilo nelii é uma suculenta pequena cultivada principalmente por seu poder ornamental. Ela também é originária do sul da África e costuma crescer em regiões silvestres com terrenos rochosos semi-sombreados.

Assim como a Lithops, ela possui uma morfologia que lembra as rochas, mas ostentando flores bonitas e delicadas, com cerca de 3cm de diâmetro e que aparecem de forma solitária na região central da planta.

A floração tem início no começo do verão e se estende até os últimos dias do outono.

Essa é uma planta bastante sensível e suscetível ao excesso de umidade. Para cultivá-la, opte por locais com sol direto pela manhã e fim da tarde, em um clima com temperaturas entre 15 e 26ºC e substrato mineral e poroso (garantindo a umidade mínima que a planta necessita para viver).

Como você viu, existem muitas espécies raras de cactos e suculentas que podem ser plantadas no seu jardim caso você tenha mais experiência com jardinagem.

Já conhecia alguma dessas espécies? Curtiu este conteúdo? Então compartilhe nossas dicas com seus amigos nas redes sociais!

Continue por aqui!
Confira tudo sobre plantas suculentas.

Comentários

Comente!!!